Quando se quer desdenhar das habilidades gastronômicas de alguém, costuma-se dizer que “Fulano não consegue nem fritar um ovo”. Ora, ora, mas qual o demérito nisso, se até um dos maiores nomes do design italiano também enfrenta dificuldades na hora de realizar tal fritura? Porém, nada como ser criativo: Alessandro Mendini, de 86 anos, inventou uma frigideira ergonômica para driblar suas dificuldades com os alimentos ovalados.

Créditos: Reprodução/Carlo Lavatori

Tudo o que Mendini queria era quebrar os ovos com alguma dignidade

O utensílio, todo feito de aço inoxidável, foi concebido tanto para o preparo do ovo, em porção individual, como para servi-lo à mesa, função facilitada pela presença de alças curvas.

Batizada de Tegamino – frito, em italiano –, a frigideira ergonômica cheia de estilo – foi até apresentada na Maison et Objet, famosa feira de design de Paris – não surgiu do nada ou apenas da imaginação de Mendini.

Ele contou com a prestimosa ajuda de Alberto Gozzi, consultor de gastronomia da marca Alessi – a que lançou a Tegamino –, e do artista visual Alex Mocika.

Créditos: Reprodução/Walter Zerla

O designer quase fritou o cérebro para chegar ao modelo ideal de frigideira

Juntos, eles estudaram a história do cozimento dos ovos, passando pela Idade Média, pelo Renascimento, pelo estilo de arquitetura Art Noveau e pelos costumes do fascismo até chegar aos tempos atuais.

Nessa jornada, analisaram combinações de metais e suas espessuras, receitas, tempos de cozedura e as distâncias da chama aos recipientes.

Tudo isso para que Mendini se sentisse menos miserável ao tentar fritar um simples ovo. Ou, em suas próprias palavras: “Minhas habilidades como artesão são muito limitadas, inclusive na cozinha. Quebrar um ovo em duas metades me reduz à humilhação, meus polegares inevitavelmente acabam imersos na gema”.

Créditos: Reprodução/Walter Zerla

Ela pode ser sua por cerca de R$ 300

No frigir dos ovos, parece que o problema dele foi resolvido. Quem também não possui a destreza de um malabarista na hora de desovar a gema e a clara da casca pode encomendar uma Tegamino pelo preço de  € 75 euros (cerca de R$ 300) – desde que essa compra não frite o orçamento doméstico, claro.

Por QSocial