Um casamento vai muito além de um álbum de fotografias. Que o digam dona Rosa e "seu" Russo: são  9 filhos, 16 netos e 4 bisnetos como herança de 60 anos de matrimônio. Mas, seis décadas depois, o sentimento entre os dois faz com que a data em que celebraram a união pareça ter sido ontem. Por que, então, não revivê-la? Foi o que fizeram – e por um motivo bem especial: tirar as fotos do álbum de casamento que não foi feito na cerimônia de 1957.

Há um quê de déjà-vu nas imagens produzidas pela equipe da São Paulo Fotografia para a reconstituição das cenas que Russo e Rosa protagonizaram à época.

Créditos: Reprodução/São Paulo Fotografia

As flores, os trajes, o olhar: uma viagem no tempo

As flores frescas. Os olhares entre ele e ela. O vestido. O traje impecável de Russo. A maquiagem cuidadosamente aplicada em Rosa. A caminhonete vermelha em que partiram correndo estrada depois. E o beijo, claro, queimando nas juntas do tempo.

Créditos: Reprodução/São Paulo Fotografia

Caminhando e flertando e seguindo a emoção

É déjà-vu, mas também não é. Porque assim é o amor, impregnando de novas cores as cenas da memória. E, depois do ensaio fotográfico, pode-se dizer que, em sua missão de trazer para o presente os momentos que o inspiraram, um álbum de casamento vai muito além do que olhar para velhas fotos.

Créditos: Reprodução/São Paulo Fotografia

Retrato do casamento enquanto jovem

Créditos: Reprodução/São Paulo Fotografia

A mesma festa, o mesmo jardim

Créditos: Reprodução/São Paulo Fotografia

Esse amor não é uma flor roxa

Créditos: Reprodução/São Paulo Fotografia

Acelerando a máquina do tempo

Créditos: Reprodução/São Paulo Fotografia

Um sentimento emoldurado

Por QSocial