Como você gostaria que fosse um site de relacionamentos para o público 50+? Não diga ainda: é melhor guardar suas ideias para expor no próximo dia 27/9. Na data, os criadores de um novo site desse tipo, o KD VC?, querem ouvir sugestões para torná-lo o mais adequado possível às necessidades de seus usuários.

Créditos: Shutterstock/Rawpixel.com

O novo site de relacionamentos deve ser lançado ainda neste ano

O encontro, que vai acontecer durante a Virada da Maturidade, será no auditório da Unibes Cultural (av. Sumaré, 2.500), das 19h às 21h, e estará aberto aos interessados _ clique aqui e inscreva-se. A coordenação do bate-papo ficará a cargo da jornalista Denise Ribeiro, que foi editora de sexo e relacionamento da revista "Claudia".

Denise receberá o idealizador do KD VC?, o engenheiro e empresário Ricardo Pessoa, de 58 anos, usuário ativo de sites de relacionamento. Também participarão Walter Alves, engenheiro e consultor da área de diferença e inclusão, e Fátima Affonso, publicitária e produtora teatral.

“Reuniremos em um mesmo evento dois temas tabus: os próprios sites e a maturidade”, afirma a jornalista. Segundo ela, há um forte preconceito social contra o uso deles por pessoas mais velhas. “Existe o pensamento de que os mais maduros não são capazes de atrair parceiros de outras formas”, explica. “E há quem não considere seguros os encontros marcados por essas plataformas.” A própria jornalista se diz uma usuária constante delas há cerca de 15 anos. “Nunca tive qualquer problema”, conta.

Na roda de conversa, a ideia é reunir ideias com o público presente para a configuração do KD VC?,  a partir de temas que Denise e Pessoa pesquisaram em grupos de Whatsapp e redes sociais. O novo site deve ser lançado em cerca de três meses.

"Dois assuntos predominaram na pesquisa: as relações virtuais em geral e o direito de as mulheres serem 'vagabundas' ou exercerem sua sexualidade plenamente, sem restrições", diz Denise.

“Muitas vezes a sociedade enxerga o maduro como um velho acabado”, afirma. “A gente fica descartável até para o sexo. Precisamos mudar isso.” Um site de relacionamentos específico para essa faixa etária pode ajudar nesse processo.

Por QSocial