As árvores e os arbustos têm olhos. Não é, no caso, algum exercício de camuflagem do exército: trata-se de um projeto das fotógrafas Riitta Ikonen, finlandesa, e Karoline Hjorth, norueguesa. Em “Eyes as big as plates” (Olhos Tão Grandes Quanto Pratos), elas retratam idosos que “vestem” materiais orgânicos como galhos e capim.

Créditos: Reprodução/Eyes as big as plates

Um penteado natural para o inverno nórdico

O objetivo inicial das artistas era realizar um trabalho lúdico sobre personagens e protagonistas do folclore norueguês.

Créditos: Reprodução/Eyes as big as plates

Ele fez cara de paisagem

Mas, à medida que desenvolveram a ideia, perceberam que nesse mato tinha mais coelhos. Decidiram, então, que a empreitada exploraria paisagens mentais que simbolizam o retorno do corpo à natureza.

Créditos: Reprodução/Eyes as big as plates

Um cochilo nos braços da Mãe Natureza

Com esse olhar, o projeto “Eyes as Big as Plates” acabou ganhando contornos mundiais, com fotografias feitas em países como França, EUA, Suécia e Japão.

Créditos: Reprodução/Eyes as big as plates

Alguém poderá confundi-lo com o rei das selvas

E foi transformado em livro; afinal, se é para representar os ciclos da natureza, nada melhor que imprimir essas imagens em papel, um primo muito próximo das árvores.

Créditos: Reprodução/Eyes as big as plates

Se ele estivesse na praia, estaria coberto de areia

Créditos: Reprodução/Eyes as big as plates

Na crista da onda

Créditos: Reprodução/Eyes as big as plates

Uma leve semelhança com Baby Consuelo do Brasil

Créditos: Reprodução/Eyes as big as plates

Meditação transcendental

Créditos: Reprodução/Eyes as big as plates

Seria uma representação do folclore nórdico?

Créditos: Reprodução/Eyes as big as plates

Uma roupa um pouco pesada para o calor

Por QSocial