“Você só tem uma vida, que diabos”, diz Marge Carl, de 87 anos: “Aproveite-a; Mova-se.” O tom enérgico da fala é de quem tem propriedade para mandar o recado: ela joga na equipe de basquete feminino San Diego Splash, da cidade de San Diego, na Califórnia (EUA), na qual só são aceitas jogadoras maiores de 80 anos – algumas estão na faixa dos 90.

Créditos: Reprodução/Facebook/ESPNW

Novinha não tem vez na equipe San Diego Splash

Marge Carl também dá a letra para quem pensa em se candidatar para uma vaga no time. “Se você pode se levantar e mover as pernas, é bem-vinda”, afirma.

O recorte por faixa etária do Splash foi além do estabelecido pela Associação Sênior de Basquetebol Feminino de São Diego, que recruta atletas de 50 anos ou mais.

Na verdade, jogar basquete, para essas mulheres, tem uma razão além do exercício físico. A prática da bola ao cesto representa, para elas, uma espécie de empoderamento, uma vez que, em sua juventude, eram banidas das quadras.

Faz 45 anos que foi proibida a discriminação sexual em programas escolares – inclusive esportivos – financiados pelo governo federal americano.

Isso em parte explica por que Grace Larsen, jogadora de 81 anos do Splash, calçou tênis de basquete pela primeira vez na vida aos 78.

A atividade também é uma maneira saudável de fazer amizades e manter-se em forma na maturidade. “O esporte me deixa longe das casas de bingo”, diz Nina Duncan, de 85 anos.

As jogadoras se dividem em times de três integrantes cada um para disputar as partidas, que obedecem a intervalos de 15 minutos entre elas.

Além de mexer as pernas, conforme disse Marge, há outra condição para se juntar ao grupo: pagar uma taxa de US$ 260 (cerca de R$ 855) a cada oito semanas.

Mas o que vale de fato, lembrando novamente o que disse Marge Carl, é aproveitar os dias e lembrar-se de que não há idade para manter vivas as ambições – enterradas, em San Diego, só nas cestas mesmo.

Leia também: Paraquedista de 101 anos bate recorde mundial

Fisiculturista de 80 anos corre 130 quilômetros por semana

Por QSocial